Receba Samizdat em seu e-mail

Delivered by FeedBurner

quinta-feira, 4 de junho de 2015

A história de uma história

Este conto infantil é de Trevor Zahra, de Malta. Evidentemente, traduzi a partir da versão em inglês - de Albert Gatt, que no momento se dedica a traduzir outros contos, agora para leitores adultos.

A História de uma história



Era uma vez uma história que vivia em um livro. Era uma história maravilhosa, repleta de brincadeiras e risos. Mas o livro estava fechado havia muitos anos. Ninguém mais a lia e, como resultado, a história ficou muito triste. Logo as traças da biblioteca a descobriram. 

- Veja, parece uma boa história - disseram.

Experimentaram a primeira frase.

- Hmmm... delícia!

A segunda frase também parecia muito boa. E então a terceira e a quarta. E assim as traças comeram todas as piadas e risadas da história. Quando finalmente já haviam comido o suficiente, viraram-se para dormir.

As traças dormiram fazendo muito barulho. Não dormiram desse jeito quando comeram aquele outro livro, sobre piratas. Aquele era cheio de batalhas e tempestades, e muitas traças ficaram enjoadas. O mesmo aconteceu depois de comerem a história sobre carros. A gasolina e a fumaça do cano de descarga quase as envenenaram. Mas dessa vez era diferente. Essa história parecia realmente doce.

Não muito longe, duas crianças andavam pela biblioteca e começaram a procurar.

- Olhe, veja este livro. Tem muitos buracos - disse Sara.

- Gostaria de saber do que ela fala - disse Elton. 

- Bem, vamos ler - respondeu Sara.

Mas isso era impossível. Todas as palavras tinham buracos. As crianças não conseguiam entender nada.

- A história não é boa - disse Elton.

- Totalmente sem sentido - concordou Sara.

Puseram o livro de volta de onde o acharam.

As traças estavam espionando Sara e Elton.

- Se vocês pudessem ao menos ter provado essa história antes de nós, não diriam isso - pensaram - Mas agora é tarde. Apenas nós sabemos do que ela trata.


Share


Fabio Bensoussan
Nasceu no Rio de Janeiro (1973) e hoje mora em Belo Horizonte, com sua esposa e os dois filhos. É procurador da Fazenda Nacional e recentemente começou a escrever contos e a traduzir textos literários.
todo dia 04


1 comentários:

Conto excelente. Traducao melhor ainda.

Postar um comentário