Receba Samizdat em seu e-mail

Delivered by FeedBurner

segunda-feira, 8 de abril de 2013

a voz do anjo







ontem ouvi a voz de um anjo
Tereza chamou meu nome de um jeito que nunca
o repique fúnebre dos sinos disse eu morrera
quem sabe?
penso que não porque não vou
aqui não é Minas
a única Tereza que conheci era caduca
João não a amava
tampouco Raimundo
não foi para o convento
Tereza já morreu

ontem soube que Lili está no mesmo túmulo de J. Pinto Fernandes
não sei onde fica
não entro em cemitérios

(ontem alguém me falou de Maria e eu esqueci)

ontem eu tive pena de estar morto
Joaquim deve ter tido de si
nunca soube como se matou
onde está nada se conta

ontem ouvi alguém dizer-me amores há tanto tempo tão bonitos
mas me veio um anjo torto desses que vivem na sombra
e disse-me o que devia ser na vida

fiquei com os amores
e com todo o respeito
mandei o anjo para o raio que o parta

(com menos respeito mandei Tereza
e essa gente toda que não se sabe
para a puta que os pariu)













publicado originalmente em http://pragasurbanasrenitentes.blogspot.com.br/2013/02/a-voz-do-anjo.html



Share


Volmar Camargo Junior EDITOR DE POESIA
Volmar Camargo Junior, V., nativo de Cruz Alta, ativo em Rio Grande, é poeta, vendedor de livros. professor não praticante, arquivista em formação, pai do Dimitri. Escreveu os blogs Um resto de café frio e O balcão das artes impuras. Escreve o Verbo.

todo dia 08


0 comentários:

Postar um comentário