Receba Samizdat em seu e-mail

Delivered by FeedBurner

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Traças

As traças devoraram livros
e destrincharam jornais
as traças roeram músicas
e mutilaram filmes

naquela época,
devoraram até pessoas
- famílias inteiras


Após anos de clausura
abriram-se as portas e janelas
os novos ares vieram
e as traças esconderam-se

em cantos obscuros
onde até hoje permanecem
- como se fossem invisíveis


Após anos de negação
continuamos adiando
para amanhã, quem sabe
a tarefa indispensável

de revirar armários
e destrancar gavetas
de explorar porões
- sem esquecer dos sótãos

de jogar luz aos fatos
descortinar as traças

para evitar que se repita
a tragédia como farsa






Esta poesia conquistou o 1º lugar no Concurso Literário de Suzano em 2012 e, por conta da premiação, foi publicada em edição especial da Revista Trajetória Literária, que foi lançada no dia 8 de setembro, em Suzano, durante o sarau Pavio da Cultura.

Share


Rodrigo Domit
Nascido no Paraná e atualmente morando no Rio de Janeiro, Rodrigo Domit é graduado em Comunicação Social e escreve contos e poesias desde 2003. É coautor do livro Vem cá que eu te conto (2010) e autor do livro Colcha de Retalhos (2011). Entre outros certames literários, já foi selecionado nos concursos Luiz Vilela (Contos - 2007), Helena Kolody (Poesias - 2008 e 2009), Prêmio Nacional SESC (Livro de Contos - 2008) e Prêmio ler&Cia - Livrarias Curitiba (Contos - 2011); Além destas classificações, foi 1º colocado nos concursos: Machado de Assis - SESC-DF (Contos - 2011), Prêmio Cidadão (Poesia - 2011), Concurso Literário de Suzano (Poesia - 2012) e Prêmio Utopia (Livro de Contos - 2010). Colabora na produção e seleção de conteúdo para o jornal Algo a Dizer e mantém publicações mensais no jornal Sobrecapa Literal e neste espaço da revista Samizdat. Além disso, administra o blog Concursos Literários, onde são divulgados certames literários de todo o Brasil, de Portugal e de outros países lusófonos.
todo dia 27


1 comentários:

As traças como censura - foi a minha leitura; agradada.

Postar um comentário